Terça, 13 de novembro de 2018
Logo

Acesso ao Painel

cadastre-se | esqueci minha senha

  • Leitura
    A A
  • Imprimir
  • Indique nosso site

O Sistema Imunológico e a Alimentação

Desde o instante que nascemos até o último dia de vida estamos sujeitos a agressões provocadas por vírus, bactérias, fungos, espiroquetas etc... Tais agentes agressivos devem ser combatidos pelo nosso organismo para que não soframos as consequências maléficas desta agressão.

O sistema imunológico é formado por diversas barreiras, algumas físicas como a pele e as mucosas, algumas químicas como determinadas enzimas e ácidos, algumas celulares como os linfócitos, neutrófilos, monócitos, células dendríticas, mastócitos dentre outras, e finalmente, uma específica chamada de sistema complementar, que é formada pelos anticorpos.

 

 

São os anticorpos proteínas específicas com funções de defesa no organismo, sendo formados a partir de aminoácidos.

Não existe sistema imunológico competente ou efetivo, sem uma ingesta adequada de proteínas.

A ingesta de proteínas é de suma importância para a manutenção do estado de saúde do organismo, pois participa de praticamente todo o processo de construção celular, reparação celular e de defesa.

São as proteínas formadas por subunidades denominadas aminoácidos, sendo que 22 deles são considerados os mais importantes.

 

 

Nos indivíduos idosos a restrição à carne pela dificuldade de mastigação, a restrição ao leite pela produção de gazes e o hábito da não ingesta da soja, faz com que o Sistema Imunológico não tenha a capacidade de defesa necessária, propiciando a infecções de maior gravidade.

Suplementos nutricionais que tenham na sua composição proteína purificada do leite (whey protein) ou proteína da soja (soy protein), quando associados a vitaminas e minerais são opções eficientes e válidas para o fortalecimento do sistema imunológico de idosos.

Devemos salientar que uma alimentação balanceada não é somente composta de proteínas, vitaminas e minerais. A ingesta de Carbohidratos e Gorduras sempre se faz necessária, sendo que a quantidade a ser ingerida de cada uma destas substâncias, deve ser orientada por um especialista.

Converse com seu Nutrólogo ou sua Nutricionista.

Eles com certeza poderão lhe dar um cardápio com uma dieta balanceada.

Dr. Antonio Carlos Novaes (Reumatologista)
Assistente Estrangeiro da Fac. de Med. de Paris