Segunda, 21 de maio de 2018
Logo

Acesso ao Painel

cadastre-se | esqueci minha senha

  • Leitura
    A A
  • Imprimir
  • Indique nosso site

Proteínas

Proteínas - são compostos de alto peso molecular, de estrutura complexa e massa molecular também elevada (de 100.000 a 100.000.000.000 ou mais unidades de massa atômica), sendo sintetizadas pelos organismos vivos através da aglutinação de um grande número de moléculas de aminoácidos, e unidos através de ligações denominadas ligações peptídicas.

São as proteínas encontradas em todas as células, uma vez que são fundamentais quanto aos aspectos estruturais e funcionais destas sendo por este motivo chamadas de substâncias construtoras.

Toda proteína é formada por unidades menores chamadas aminoácidos. Uma proteína é formada por um conjunto de, no minimo, 20 aminoácidos.

As proteínas são os componentes químicos mais importantes do ponto de vista estrutural.

Existem cerca de 300 tipos de aminoácidos na natureza porém, somente 20 deles são utilizados pelo organismo humano, sendo denominados aminoácidos primários ou padrão.

Desses 20, nove são ditos essenciais (isoleucina, leucina, lisina, metionina, fenilanina, triptofano, valina, histidina e treonina). Não podendo ser produzidos pelo organismo torna-se necessário a sua ingesta através da alimentação, para que seja evitada a sua deficiência e, com isso, o aparecimento de determinadas doenças.

Quando analisamos os aminoácidos devemos ter em mente que eles se unem formando cadeias. À uma cadeia de aminoácidos denominamos genericamente “peptídeo”. À uma cadeia (união) de dois aminoácidos denominamos Dipeptídeo. No caso de três aminoácidos estaríamos falando em um Tripeptídeo, quatro aminoácidos Tetrapeptídeo e muitos aminoácidos, Polipeptídeo.

O termo proteína só é dado quando na composição do polipeptídeo entram centenas ou milhares de aminoácidos.

As ligações entre aminoácidos denominam-se ligações peptídicas e estabelecem-se entre o grupo amina de um aminoácido e o grupo carboxilo de outro aminoácido, através de uma reação química de perda de uma molécula de água.

Proteínas ditas estruturais ou plásticas - São aquelas que participam dos tecidos dando-lhes rigidez, consistência e elasticidade.

São proteínas consideradas estruturais: O colágeno, constituinte das cartilagens, ossos, tendões, ligamentos, pele, tecido celular subcutâneo etc...

A actina e miosina, presentes na formação das fibras musculares.

A queratina, principal proteína do cabelo.

O fibrinigênio, presente no sangue.

A albumina, encontrada na clara do ovo e em outras estruturas.

Nos seres vivos, as proteínas, além da função estrutural, exercem diversas outras funções importantísimas.

Dos diferentes tipos de proteínas cada uma é especializada em desempenhar uma função biológica específica. Podemos citar entre estas funções a Hormonal, de Defesa, Energética, Enzimática, Condutoras de gases etc...

Quando falamos da ingesta de proteínas devemos ter em mente que estas podem vir de duas origens, vegetal ou animal.

As de origem vegetal são consideradas proteínas incompletas para o ser humano por serem pobres em uma grande variedade de aminoácidos essenciais (aqueles que o corpo não é capaz de produzir).

Já as proteínas de origem animal são consideradas completas por conter todos os aminoácidos essenciais.

As proteínas são de extrema importância para o nosso organismo, devido à sua função construtora e reparadora.

Quando ingerimos uma proteína, deve ela ser quebrada em suas subunidades e, a isso, chamamos de digestão; só então será ela absorvida pelo organismo. Uma vez absorvidas, no ambiente intracelular passam elas por novo processo de requebra e resíntese.

Dependendo do tipo de célula envolvida nesse processo, a resíntese de novas cadeias de aminoácidos com seqüências específicas produz novas proteínas com funções específicas.

O colágeno é um exemplo típico disto.

Presentes em tecidos de sustentação como osso, cartilagem, pele e tendões, tem sequências de aminoácidos diferentes, dependendo do local em que exercerá sua função estrutural.

São conhecidos hoje no organismo mais de 20 tipos diferentes de colágeno.

Se tomarmos como exemplo a pele de uma pessoa e esta não fizer a ingesta correta de aminoácidos necessários para a formação do seu colágeno específico, haverá um desequilíbrio pela falta de aminoácidos, dando a ela um aspecto flácido e envelhecido, uma vez que os aminoácidos são substratos construtores e reparadores.

Tal afirmação não vale tão somente para a pele, mas para todo o corpo, de uma maneira geral.

Veja abaixo os principais aminoácidos.